Login associados

Esqueceu sua senha? Ainda não tem uma conta?
Facebook
Twitter
Flickr

26/04/2012 - Reunião do Conselho Administrativo - Wenceslau Braz




Folder
Revista

Maria da Fé

Maria da Fé

Com uma população estimada 14.216 habitantes (dados de 2013), Maria da Fé é conhecida como a cidade mais fria do Estado de Minas Gerais. No inverno as temperaturas mínimas podem descer abaixo de 0°C.   O município está localizado em plena Serra da Mantiqueira, bem próximo à estância paulista de Campos do Jordão e às cidades mineiras do chamado Circuito das Águas. O turismo é ainda incipiente, mas existem possibilidades de turismo rural, com passeios a cavalo e comida de fogão a lenha.

Seus principais bairros e distritos são: Pinto Negreiros, Mata do Izidoro, Posses, Ilha e São João. Na cidade, a Igreja Matriz de Nossa Senhora de Lourdes possui murais de Pietro Gentilli, pintor italiano que também possui obras em Americana (Estado de São Paulo) e Mariana (Minas Gerais). A cidade também possui um Centro Cultural, onde estão disponíveis informações históricas e turísticas sobre o município e também a Casa do Artesão, um espaço criado para a exposição de trabalhos de artesanato da cidade.

Na praça Getúlio Vargas estão algumas das mais antigas oliveiras da cidade, aliás Maria da Fé é conhecida nacionalmente como Cidade das Oliveiras, já que o Campo Experimental de Maria da Fé, da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) é pioneiro com as pesquisas de olivicultura do Brasil. A primeira extração de azeite extravirgem nacional ocorreu em seu Campo Experimental, no ano de 2008.

Dentre os oito tipos de cultivares de oliveiras desenvolvidas pela EPAMIG, destaca-se o Maria da Fé (MGS MARIENSE), criado através do melhoramento da cultivar portuguesa 'Galega", a partir de população obtida por cruzamento espontâneo. As suas primeiras mudas vieram de Portugal com a família do senhor Emídio, um imigrante português que se mudou para Maria da Fé em 1935. Possui boa adaptabilidade às condições edafoclimáticas, tem por finalidade a produção de azeite e recebeu este nome 'MGS MARIENSE' em homenagem ao município.

Além de famosa pelo Azeite, Maria da Fé também destaca-se pelo artesanato local, grande parte produzido em fibra de bananeiras. Os artesãos da cidade vêm ganhando destaque nacional e essa arte se encarrega de também atrair visitantes para a cidade.